quinta-feira, 20 de novembro de 2008

Campanha de Natal


Até ao Natal decorre a Campanha de Natal com grandes descontos em vários produtos, todos eles excelentes prendas de Natal. Às quartas-feiras é possível fazer as compras in loco, na sede da empresa - Rua da Constituição, 814, 3º, sala 17.

Para além da qualidade dos produtos e dos óptimos preços, temos todo o prazer em lhe oferecer um café. Ficamos à sua espera!

12 comentários:

Joao Silva disse...

J

PARABÉNS!!!!!!

Vou comprar, mas quero uma dedicatória…

Espero que este seja o primeiro de muitos projectos.



Bjs

Paulo Sousa disse...

Três palavras para ti:



Tu és um espectáculo!



Oops, afinal foram 4. Os números decidam ente não são o meu forte.



Paulo Bernardo e Sousa

Marta Coutinho disse...

Parabéns!!!



Tá lindo como tu!!!



Tudo vai fluir na luz e no amor!!!



És linda, obrigada pela partilha e por estares na minha vida!!!!



Bjs de luz e amor!!!



Marta Coutinho

Gabinete de Comunicação, Relações Públicas e Protocolo

Câmara Municipal de Odivelas

Tel.: 21 932 08 50 Fax: 21 931 50 53

Av. 25 de Abril, n.º 4 - A, Jardim da Radial 2620 Ramada

Anônimo disse...

lina disse...
O teu livro é bastante interessante nada maçador e muito bem escrito.

É de tal forma interesante que quando se começa a ler não dá para parare eu li-o num dia e recomendeio ás minhas amigas que estão dispostas a comprá-lo

30 de Dezembro de 2008 11:42

carla Paixão disse...

sinceramente......
Uma historia de vida de que da que pensar e refletir para tudo a quilo que um dia podemos conseguir.

Parabéns

beijinho Carla Paixão

Anônimo disse...

rosarinho disse...
Parabens maninha!!!
Gostei muito do teu livro...
Fico à espera de muitos outros...
mas fico à espera mesmo!;)
Uma beijoca mui grande!

31 de Dezembro de 2008 10:44

Anônimo disse...

Querida amiga
Cheguei à pouco de Munique, estive là em trabalho durante una semana.
Li a tua obra prima - gostei, embora deva relê-lo, confesso que não compreeendi algumas passagens. Quando o fizer, estarei mais à vontade para poder tecer os m/s comentàrios...se o permitires bem entendido...
È uma obra corajosa, felicito-te por isso.
Beijos

Luis disse...

Este livro tem tudo o que pode passar-se com uma geração de quarentões em busca da paz perdida ou nunca encontrada.Num flax de um ano conturbado pelos acontecimentos do passado, vários personagens tentam de todas as formas ver o caminho para o futuro...Aqui há lugar para tudo, menos para a hipócria!
parabéns à coragem da autora!

Luis disse...

Hei! desculpa amiga!
O que eu queria salientar é que não há lugar para a hipocrisia! Desculpa o erro mas é do ano novo.
Estou à espera de outro rápidamente...
Beijo

Anônimo disse...

Madalena Carvalho disse...
Sim senhora!!!Está um espectaculo

30 de Dezembro de 2008 11:49

Anônimo disse...

rosarinho disse...
Parabens maninha!!!
Gostei muito do teu livro...
Fico à espera de muitos outros...
mas fico à espera mesmo!;)
Uma beijoca mui grande!

31 de Dezembro de 2008 10:44


Anônimo disse...
Gostei muito da história "Praga de Mãe". Na minha opinião é um bom ponto de partida para uma série ou uma novela.
Ana Josué

31 de Dezembro de 2008 19:15

Autora disse...

Era um dia chuvoso e cinzento de Janeiro, 14....

Eu, julgava nunca mais ter escutar a sua voz, não que o meu coração o dissesse mas porque macho que é macho, reage mal!

Então eu não tivera a coragem de publicar um livro em que inverto situações, manipulo reacções e como se não bastasse misturo a verdade, sem pré-aviso ou esclarecimento?!...

Pois é, se querem saber quem realmente gosta de vocês, imitem-me!

Isso mesmo, escrevam, inventem, misturem o que conhecem dos outros e coloquem-no na primeira pessoa. Fantasiem, aventurem-se e num instante, terão retratos disfarçados a denunciarem-se na sua verdadeira essência.

Há os orgulhosos mas não sabem bem do que. Há os magoados sem sequer se questionam se não magoaram também, há os enganados mas que continuam a enganar…È um sem número de reacções que dá gosto analisar, para quem gosta destes meandros do comportamento humano.

Ah! e há ainda outra coisa…A hipocrisia, e a Santidade de quem nunca pecou….

Mas, uma coisa é certa a denúncia do sentir verdadeiro vem ao de cima, e, aí não importa se eram julgadas verdades as cruéis apunhaladas nas costas, os jogos maquiavélicos ou pequenos detalhes que são questionados.

Os verdadeiros sentimentos nunca morrem, perduram como os verdadeiros amigos. È o amor na sua grandeza e ambiguidade de raiva e afecto de amuos e carências. É o amor puro com todas as componentes, cores e ângulos.

Enfim, quem bem quer, bem continua a querer…